Fala moçada, depois de um longo tempo sem postar por aqui, venho trazer uma postagem deveras interessante, que acredito eu, será muito útil, se você meu nobre leitor é um cara preguiçoso e não gosta de ter trabalho, então esse post não é pra você, pode continuar pagando 30 reais por mês no seu sitezinho “dihumildi” na locaweb, agora se você gosta de desafios e está disposto a aprender coisas novas, então siga adiante com sua leitura, ela vai ser extensa, mas com certeza vai valer a pena, vale salientar que você tem que saber pelo menos um pouco de computador, esse post não é recomendável para leigos 😉

Vou falar sobre os passos para ter um servidor para hospedar sites pessoais, de amigos e de clientes, mas eu não estou falando daqueles servidores caseiros e fuleiros, que tem um monte de tutorial aí nas internets, estou falando de um servidor internacional, com no mínimo 2 ip’s, dns primário e secundário e uma máquina que pode ficar ligada por dias, meses e até talvez por anos, sem sua mãe ficar enchendo o seu saco que vai ter que vender um rim pra pagar a conta de luz, neste caso estou falando especificamente das VPS’s não gerenciadas ou Unmanaged VPS que tem seu preço mais em conta.

Até um bom tempo atrás, uma pessoa que queria hospedar seu site na internet chegava a desembolsar quase 100 reais por mês para ter uma simples hospedagem, na maioria das vezes era uma hospedagem fraca, compartilhada, com alguns megas de espaço e uma porcaria de banda, com o passar do tempo ocorreu o barateamento dos preços de hardware e uma melhora considerável na velocidade  da conexão com a internet, consequentemente o valor das hospedagens tiveram uma queda de preço, porém, na minha humilde opinião, os preços no brasil ainda estão fora do ideal, vamos ver alguns exemplos.

—–

Provedor: Locaweb

Preço da Hospedagem básica: R$29,90/mês (plano anual saí por R$26,91/ mês)

O que vem no pacote? 1 site, 3 bancos de dados e 10 caixas de e-mail (sem informação de limite de espaço e banda)

Custo anual: R$322,92

—–

Provedor: UOLHost

Preço da hospedagem básica: R$26,90/mês (plano anual saí por R$17,90/ mês)

O que vem no pacote? 1 site, 5 bancos MYSQL de até 1GB, 30 emails

Custo anual: R$214,80

—–

Provedor: HoteldaWeb

Preço da hospedagem básica: R$29,90/mês (plano anual saí por R$12,90/ mês)

O que vem no pacote? 1 site, 90GB de espaço, contas de email ilimitados e tráfego ilimitado, além de 4 bases sendo 1 sqlserver e 1 MYSQL.

Custo anual: R$154,90

Bom, dentre estes 3, o melhor custo/benefício seria o hoteldaweb, apesar de que essa história de tráfego ilimitado é puro marketing, pois se o seu site consumir muitos recursos do servidor você com certeza será forçado a dar um upgrade no seu plano ou terá a sua conta excluída, mas o que eu mais detesto nestes planos é o limite de quantidade de sites, obviamente podemos contratar um plano de revenda, onde você tem a opção de adicionar tantos sites quanto o seu limite em disco permitir, mas ainda assim os preços não são satisfatórios…

—–

Provedor: Locaweb

Preço da revenda básica: R$49,90 (plano anual saí por R$44,91/ mês)

O que vem no pacote? sites ilimitados (dentro dos 60gb de espaço), 600gb de banda, emails e base mysql ilimitados

Custo anual: R$538,92

—–

Provedor: UOLHost

Preço da revenda básica: R$51/mês

O que vem no pacote? 25 sites e 10gb de espaço em disco

Custo anual: R$612

—–

Provedor: HoteldaWeb

Preço da revenda básica: R$59,90 (plano anual saí por R$29,90/ mês)

O que vem no pacote? 50 sites, 50GB de espaço, contas de e mail ilimitadas e tráfego ilimitado, 50 bases MYSQL e 3 bases sqlserver com limite de 100mb.

Custo anual: R$358,80

Agora, com certeza vocês estão se perguntando por que eu levantei todos esses preços? bom, eu achei necessário para poder ter uma base de comparação no que vai vir a seguir 😀

Primeiramente, qual as vantagens de se ter uma VPS em relação a uma revenda por exemplo?

– Ambiente isolado (menor probabilidade de um problema em sites de terceiros, afetar os sites que você hospedou)

Ex: no ambiente de revenda são contas diferentes dentro de uma mesma máquina, caso um usuário da mesma máquina faça o upload de um CMS bugado, e  algum hacker invada o site dele e rode um código malicioso para fazer uma alteração em massa das páginas, vulgo mass defacer, o seu site possivelmente também será afetado, pois está dentro do mesmo ambiente do outro usuário.

– Processos próprios
– Possibilidade de instalar os seus próprios programas e bibliotecas do sistema
– Gestão da configuração do sistema e software
– Garantia de recursos do sistema (CPU, memória, disco, etc)
– Gestão dos servidores web, email, FTP, etc
– Capacidade de reiniciar o próprio servidor

Obviamente também temos as desvantagens

A manutenção e segurança será de sua responsabilidade, a única responsabilidade do provedor fica sendo o hardware e a rede.

Agora chega de ladainha e vamos pros passos necessários para você ter seu próprio servidor, comece sem medo, hoje em dia você acha praticamente tudo na internet, então na verdade você não precisa necessariamente saber fazer, basta saber o que você quer fazer.

1 – Contrate um domínio

Eu considero esse o primeiro passo, a primeira coisa que você tem que ter é um domínio, é obrigatório? não, mas é recomendável, afinal de contas você não quer que você e seus clientes acessem os sites pelo IP não é?

entre http://www.seusite.com.br e http://211.154.111.56/~usuario qual você prefere?

então vamos lá, se você quer um domínio nacional (o famoso .com.br) te recomendo adquirir na registro.br, o custo é de R$30 por ano, caso você queira um domínio internacional (.com, .net, .org, etc) eu recomendo o onlydomains ou a godaddy, ambos tem um custo anual de $8,99.

Nesse caso eu vou supor que você tem experiência em compras pela internet e vai saber adquirir um domínio em um desses sites.

2 – Contrate a sua VPS

Essa parte é importante, antes de adquirir uma VPS eu pesquiso bastante sobre o provedor na internet, uma fonte interessante é o site webhostingtalk, já tive várias VPS, mas depois de de algumas decepções acabei ficando na ramnode que até o presente momento tem me atendido muito bem, além de ter excelentes preços, é importante salientar que você não deve se prender a esse provedor, eu estou indicando por que eu uso, mas este post tenderá a servir para qualquer VPS não gerenciada que você adquirir pela internet ,mas se for pegar VPS da ramnode compra pelo link do afiliado 🙂

Outras que são bem faladas apesar de eu nunca ter usado são a digitalocean e a servermania

O tipo de VPS que você vai adquirir vai depender de quanto você quer gastar e o qual tipo de aplicação vai ter no servidor, caso você só trabalhe com desenvolvimento de sites simples com pouco ou nenhum acesso a banco ou apenas blogs pessoais sem grande popularidade, pode começar com uma VPS de 256mb de RAM (o de 128 não atende, você irá ver por que mais a frente), agora caso você vá usar scripts médios/pesados (magento, oscommerce, socialengine) recomendo começar com uma VPS de 512MB e ir melhorando o hardware conforme sentir necessidade (o upgrade das VPS’s geralmente é instantâneo).

Com isso decidido, basta escolher a sua VPS, que no caso da ramnode poderá ser uma VPS OpenVZ ou uma OpenVZ-SSDCached, qual escolher? vai depender do você, a OpenVZ-SSDCached vem com mais espaço pelo fato do acesso não ser exclusivamente feito no SSD, na prática, os seus arquivos mais acessados vão ser armazenados em uma cache SSD, ou demais arquivos ficam no HD normal, escolha o que for mais conveniente para você, caso não tenha nenhum cupom de desconto use o que está no topo do site deles, que no momento em que esse post foi escrito dava um desconto de 15%, mas na internet você pode achar códigos que te fornecem um desconto de até 35%, este site aqui é um deles, no momento em que este post foi escrito o código LEB35 dava um desconto de 35% no valor total, uma observação importante é que a ramnode oferece apenas 1 endereço IPV4, porém é recomendável ter um segundo IP para usar como DNS Slave, se você adquirir uma VPS de 1GB ela já vem com 1 endereço IPV4 adicional, caso contrário, não esqueça de adquirir um.

O sistema operacional neste caso será o linux, a distro a ser usada vai depender da sua preferência, o mais fácil na mexer na minha opinião é o Ubuntu Server, porém, eu recomendo o Cent OS.

3 – Instale um painel de gerenciamento

Bom, depois de adquirir a VPS e receber os dados de acesso no seu email, é hora de configurar o seu servidor, os softwares que bombam no mercado são o apache e o nginx, partindo da premissa de que você não é um expert em configuração de servidores eu recomendo o apache (apesar dos 2 poderem trabalhar juntos) e neste caso basta instalar o painel de gerenciamento que automaticamente ele já irá instalar o apache, PHP, Mysql, algum servidor de email e mais algumas coisas.

Dentre as opções que vou citar temos o Zpanel e o CPanel, sendo que um é gratuito e o outro tem a licença com um custo médio de $11/mês, desta forma como a nossa intenção é custo benefício eu fico com o Zpanel (caso você queira usar o Cpanel por já conhecer, basta comentar que eu te ajudo a instalar, inclusive a ramnode já oferece a licença do Cpanel).

Os passos para instalar o Zpanel podem ser vistos clicando aqui.

Após a instalação o servidor vai reiniciar e os dados de acesso vão ficar na tela e em uma arquivo chamado password.txt na pasta onde você baixou o instalador do zpanel, esse arquivo pode ser visto com o uso do comando vi ou o comando cat.

Após isso basta colocar o seu IP no browser e logar no painel com os dados que foram gerados pelo instalador, vale salientar que você pode errar a vontade aqui, pois você vai poder formatar a VPS quantas vezes quiser, então convém nesse início aprender a mexer nas coisas e configurar a VPS antes de colocar sites em produção.

4  – Configure o seu domínio

Chegou a hora de configurar o seu domínio no provedor e no gerenciador, primeiro será necessário adicionar o domínio no gerenciador, para isto basta ir na opção Domain Management e clicar em domains

domain_management

e depois adicionar o domínio

domains

feito isso, será necessário criar os NameServers do domínio recém criado, para isso basta ir na opção DNS Manager selecionar seu domínio e clicar em Edit.

dns_manager

Depois basta clicar em Create Records

create_records

E o record DNS será criado

dns_manager_dns_records

feito isso basta ir no site onde você adquiriu o seu domínio e configurar o Nameserver Master como ns1.seusite.com.br e o Nameserver Slave como ns2.seusite.com.br, geralmente demora umas 5 horas para atualizar os DNS e você poder ver o seu domínio live.

O seu o servidor em stand-by deve estar usando mais ou menos uns 100mb de memória, o que em uma máquina de 128mb, lhe deixaria apenas 28mb para o processamento das requisições, por esse motivo que eu recomendei começar com uma máquina de 256mb.

Agora é só criar as contas de email, FTP, banco de dados e se quiser, instalar o mono pra poder rodar aplicações ASP.NET no linux, se quiser  traduzir o Zpanel basta ir no site deles e baixar a tradução.

Sempre que você for adicionar um novo site você vai poder usar os Nameservers do seu domínio, ou seja, supondo que eu vá desenvolver o site da loja de suco e que o domínio é lojadesuco.com.br você pode colocar o Nameserver Master dele como ns1.seusite.com.br e o slave como ns2.seusite.com.br, obviamente nada impede que você crie os chamados Private Nameservers pro site e simplesmente faça da mesma forma que fez para adicionar o seu site (adicionar o site no painel, criar os records e depois configurar os Nameservers pelos records DNS que foram criados).

Agora vamos usar aquela comparação que nós fizemos lá em cima, supondo que fossemos comprar uma revenda e pela lógica escolheríamos o hoteldaweb pelo custo benefício, teríamos um gasto anual de R$358,80, se você quiser manter o pagamento mensal o custo sobe, além de R$30 de um domínio nacional.

Com uma VPS de 1GB onde se poderia criar quantas bases, emails e domínios o espaço de 150GB permitisse, além de ter banda de 3TB e 2 endereços IPV4 o gasto seria de $28.37 por trimestre utilizando o desconto de 35% (que é vitalício), o que daria um total de $113,48, o que superfaturando a cotação do dólar a 2.50 custaria R$283,70 por ano e mais R$30 do domínio, por uma estrutura bem melhor e onde você vai ter total controle do servidor.

Então moço, diante do exposto, fecha a conta e passa a régua!

Obs: Não esqueça de deixar seu opinião marota.

Obs2: em 2014, voltam os vídeos 😀

Este artigo te ajudou? que bom! avalie com 10 estrelas e clica no joinha pra ajudar =)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 9.1/10 (10 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: +3 (from 3 votes)
Como ter seu próprio servidor internacional na internet com VPS Linux, 9.1 out of 10 based on 10 ratings